Shop Mobile More Submit  Join Login
About Deviant AndreiaFemale/Portugal Recent Activity
Deviant for 11 Years
Needs Core Membership
Statistics 89 Deviations 1,465 Comments 12,211 Pageviews
×

Newest Deviations

A Folha by Itah A Folha :iconitah:Itah 5 7 Monroe by Itah Monroe :iconitah:Itah 2 2 Love equals pain by Itah Love equals pain :iconitah:Itah 7 0
Literature
Pergunta.
Porque me ameaço e faço promessas que são tão esquecidas como as coisas que nada nos dizem?
Meto-me entre a espada e parede e confronto-me com aquilo que é a verdade.
- A verdade é aquilo que nós queremos fazer dela.
Portanto, enquanto viver a verdade, enquanto não esconder que fura e perfura,
Come e consome, não há nada mais real.
Empurro-me e bato com a cabeça na parede.
Pergunta: E quando o real e a veracidade das coisas não é viver mas apenas existir?
- E que mal tem se quando me atiro à mercê de outro é quando me sinto bem?
Se o peso da outra imagem ainda abraça dolorosamente o meu coração e é mais válida que a solidão?
Não há prejuízo para ninguém senão para mim própria.
Se isto é existir, então que seja.
Pois não conheço o sabor do viver sem o Pecado.
Nem outro qualquer poderia ter o mesmo gosto.
Pergunta: Sabes que um c&
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 1 0
Literature
Hoje escrevo-me em metaforas
Hoje escrevo-me em metáforas.
Lágrimas.
Há sempre um excesso delas em nós.
Antes chorava por tudo e por nada, hoje choro quando as lágrimas já transbordam o copo do meu corpo.
Quando o acumular de tristeza já é mais pesado que eu.
Então aí desabo sem forças e deixo-me ficar perdida.
Sem intenções de seguir caminho.
Sentido o arder da pele do sal que elas trazem e o coração que grita em desespero que o acudam.
E o que antes era “Um dia chorei” passou a “Chorei dias”.
O de ontem, o de hoje e provavelmente o de amanha.
A sensação de aperto e pânico que sinto faz com que o meu corpo ressinta ainda mais a nocividade das minhas acções.
Foi sem dúvida uma noite para recordar.
As luzes e o meu corpo num conjunto frenético e extasiado, embebido por um número de copos que perdi a conta.
Pensas que o balançar dos nossos corpos não aconteceu por um acaso?
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 1 0
Literature
Hoje n te escrevo em metaforas
Hoje não te vou escrever em metáforas.
Vou apenas escrever-me a mim sobre ti.
A incompreensão que sinto quando olho para trás e nos vejo neste frio presente.
Sem entender o porquê de me dizeres que, depois de tudo o que passamos, quando estivemos verdadeiramente juntos, não te sentiste bem comigo.
Mesmo quando tenho partes de nós que mostram que realmente sentimos a falta e gostávamos um do outro.
E volto a insistir, porque na minha cabeça também insiste, no porquê de tudo ter mudado como muda o tempo de hoje em dia.
Há coisas que nunca, nunca irei compreender.
Como essa tua forma de ser inconstante.
Como o facto de me desejares sem me quereres.
Continuo e provavelmente sempre continuarei sem entender porque retrocedeste todos os teus passos e muito menos irei compreender essa raiva que nasce em ti causada por mim de momentos em momentos.
Tantas vezes sem explicação, ou talvez, sem que a queiras explicar…
Talvez
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 1 0
Literature
Amor tem sabor de chocolate
Amor tem cheiro de chocolate
E sabor de cigarro.
Tem o toque quente do teu pé no meu,
Tem um sorriso de lábios magoados.
A vontade de voltar atrás só para te ver mais uma vez,
O querer viver no sonho onde te encontras.
O Amor é amar-te em segredo.
Dou-me à ilusão que quero viver.
Se pudesse dava-me a realidade que quero ter.
Inconscientemente ainda quero acreditar que podemos escrever um final feliz.
Abdicava.
Pelos beijos que desejo, pelo teu toque, pelo teu olhar.
Sim, por ti.
Nunca quis que fossemos inacabados mas sim completos.
Esqueço-me da razão embora tu não.
Perco-me e dou-te o coração que seguras por minutos e depois o abandonas.
Se to dei, se o aceitas-te,
Guarda-o.
Tem tudo o que sinto, tudo o que sonho... tem-te a ti.
Bem sei que ele pesa de tanto que vivi mas não tenhas medo,
Não o deixes no dobrar da esquina,
Leva-o contigo.
Leva-me contigo.
Porque mesmo quando me deixas ao relento,
Continuo a amar-te i
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 2 1
Literature
Gosto da chuva.
Gosto da chuva.
De brincar nas pocinhas e molhar as calças até ao joelho.
Rebolar na lama e mesmo assim sorrir como se tudo fosse um sonho.
No fundo, continuo a ser a ser a incansável dona das utopias.
Senhora de quem sonha com o Momento,
Quando, na verdade, sabe que este não passa de uma ilusão.
Tenho o corpo sujo e maltratado.
Por isso gosto da chuva, porque me lava.
Limpa cada poro da minha pele.
Não esfrego o corpo com medo de marcar mais as nódoas que formam um arco-íris pesado.
Apesar de limpo o corpo o surro mantém-se cá dentro.
Queimam-se-me os olhos e ardem-me os lábios.
Por isso gosto da chuva, porque apaga este fogo.
Cai nos olhos e mistura-se com o excesso de sal das lágrimas.
Pois, não são mais doces, não…
São salgadas como a água do mar.
Choro o Mar – salgado e imenso.
Não me importo que esse Mar seja o meu segredo.
Recuso-me que se exalte sem ter a minha chuva,
Pois s
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 1 3
Self by Itah Self :iconitah:Itah 2 6
Literature
Gosto-te, posso?
Adoça-se-me a pele quando entras suavemente no meu mundinho mental.
Uma ternura leva-me para fora de mim e sou toda senão arrepios.
Recordo aquelas alturas em que te inspirava em segredo,
Em que te tocava com olhares de quem está perdida de sentimento.
Consumia-te cada movimento, cada sorriso.
Ficava feliz.
Escondo, admito que sim.
Escondo mas só por vezes.
Só pelo medo de caminhares por o mais fácil e óbvio,
Escondo o tamanho daquilo que sinto por ti.
Mas olha… gosto-te, posso?
Gosto de matar a sede que tenho de ti.
Gosto quando me deixas mergulhar no doce que é a tua boca e deitar-me no teu peito.
Sentir-te bem de perto e o sabor do teu cheiro,
Aquele que me vai cobrindo à medida que se dá a fusão dos nossos corpos.
Olha tu, pst pst… Gosto-te e pronto,
Gosto-te porque sim!
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 1 0
Literature
A mesma musica
Olhar dói mais que o cravar de um espinho,
Dói mais que o cansaço que persegue no dia-a-dia.
O cansaço de saber que nada mudará.
Arrasto-me e puxo-te com toda a força que tenho,
Fazes que não vês e continuas indiferente.
Digo-te: Apenas quero dançar contigo ao som do mar.
Dizes-me: Pedes-me.
Digo-te: Não te peço, apenas desejo.
A indiferença presente que sinto em ti por mim é mais que muita,
E não dói menos quando me cantas algo mais bonito que aquilo que estou habituada a ouvir.
No fim não há a opção aleatória, apenas a repetitiva.
A nossa música não muda.
Fito-te e penso: como é que um nada pode ser um tudo?
Como é que o tão pouco que tenho de ti pode ser um tanto para mim?
Como é que um pouco de mim pode ser tão pesado para ti?
Não quero desafiar as tuas leis,
Embora tu já o tenhas feito quando trocamos mais que olhares.
Enquanto me cantas
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 1 0
Literature
Inacabados
Escuto o burburinho que me tenta despertar para o outro lado de onde me encontro.
Acabo por fazer o que mais me apetece neste momento, ignora-lo.
Enquanto não deixo o grito angustiante que tenta atravessar a minha boca sair,
Espero e penso se este será realmente o romper do elástico que tanto esticamos.
É que os dias correram dançando pelo calendário,
E agora, dançamos nós desacertados com o que criamos até este dia.
Pela quantidade de verdades escondidas pelo medo,
Pelo número de vezes que a boca falou para fora “Esta é a última vez”,
Por promessas que fizemos, tão certas como ver um paraplégico aos pulos no jardim.
Enquanto não te afastas e eu não permito que te distancies do meu pensamento,
Retrospectivo momentos juntos.
Vem o tufão de mágoa que sacode e magoa este corpo que chora por a falta que tem de ti,
Que evoca a saudade de beber dos teus lábios, a cor do teu sorriso e o fu
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 2 2
Tourist by Itah Tourist :iconitah:Itah 6 9
Literature
Ser e nao ser
Vem dizer o que vês mim sem mais contos de embalar.
Não sou mais criança e vejo bem quando te perdes nas tuas próprias palavras.
Existe a certeza da incerteza que nos rodeia constantemente e ainda mais a convicção de que sempre seremos um sem sermos nada.
É um ser e não ser.
Um sentir deturpado por memórias antigas que te são fantasmas, tal como a mim.
Perco-me no escuro e lá fico o tempo que tu bem entendes, mas não me escondo, apenas espero que o ilumines para tentar seguir caminho.
Bem sei que gostas de brincar às escondidas, bem sei que te preferes esconder, é mais fácil assim.
Procuro-te onde sei que estás mas, as vezes, faço de conta que não te vejo.
Só porque não te quero pressionar a mudar de esconderijo porque já o conheço.
Carrego comigo as expectativas, o sonho e a paciência para todo o lado, embora já me tenham roubado um pouco das três por o caminho
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 0 6
Literature
A mentira mais bonita
As lágrimas que me caiem são quentes como o teu abraço,
Como o teu corpo quando se encosta no meu para termos aqueles momentos de “amizade”,
O verter de cada uma dói como cada beijo que não me dás,
Cada mão que desvias,
Cada palavra que despercebes ou que fazes por desperceber
Mais uma vez corro sem direcção, desidratando e vertendo de amor que me escorre pela cara.
Amor que não aparas, não enxaguas…. Mas compreendo-te.
Queria que me gostasses da mesma forma como me possuis,
Que o teu toque soubesse tão bem o quanto me sabe quando estou contigo mas sem ter a voz da consciência de fundo.
O passar do tempo corta-me o ar, quando vejo o que já passou sem dar conta.
Viagem para lá e para cá, estava fisicamente a 1 hora de ti.
A distância para o teu coração… é apenas um número astronómico.
O frio da noite que me gela o corpo, o espírito, a mente - o frio que
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 0 5
Literature
Esta sede
Carne fraca que se apodera do meu corpo que um dia já foi mais do que algo a desabar.
Quando contava histórias heróicas como a de “Um dia eu sobrevivi ao amor”
Tento colar os pedaços que vão caindo de mim mas em vão.
Esse sol brilhante que seca a minha pele deixa-me desidratada fazendo-me implorar por sede que tenho de ti.
Deixa-me beber dessa fonte que me desperta os sentidos, mesmo sabendo que é imprópria para consumo.
Porque é ela que me faz querer brilhar como a luz das estrelas.
Porque sem ela não passo de uma nuvem carregada de chuva que ninguém gosta.
Sinto um tormento quando me deixas matar a sede à tua maneira – Gota-a-gota.
E ainda antes que chegue à minha boca ela já secou.
Não gosto de números nem de trigonometria mas conseguiste formar um triângulo amoroso, meter-me numa esfera de 1 milímetro e criar um círculo vicioso em redor de nós.
Tento escapar mas o cien
:iconItah:Itah
:iconitah:Itah 0 1

Favourites

Maria Lua e Fernando by leveza Maria Lua e Fernando :iconleveza:leveza 5 1 Lagoa de Santo Andre by leveza Lagoa de Santo Andre :iconleveza:leveza 8 9 You by maiisalex You :iconmaiisalex:maiisalex 11 4 fall be kind by bucketofchicken fall be kind :iconbucketofchicken:bucketofchicken 22 11 love makes.. by thresca love makes.. :iconthresca:thresca 351 26 2007-03-25_232 by RBQ14159
Mature content
2007-03-25_232 :iconrbq14159:RBQ14159 2,223 157
Orchid by GuaNy Orchid :iconguany:GuaNy 3 6 we choke but we never die by PunkdFairy we choke but we never die :iconpunkdfairy:PunkdFairy 4 2 Into the blue by RikardoPT Into the blue :iconrikardopt:RikardoPT 25 6
Literature
Dois lados do mesmo adeus
- Não gosto de dormir contigo.
- Não? Porquê?
- Porque nunca descanso bem.
- Eu também não durmo bem, mas fico a ver-te dormir. E na manhã seguinte faço olhos de sono, despenteio o cabelo, e faço-te querer que, a teu lado, adormeço profundamente.
- Ah, pensei…
- Sabes, estou cansada dos momentos serem pensamentos.
- E eu estou farto dos teus pensamentos levarem a estes momentos.
- Cresce em mim uma vontade de gritar. De quebrar os vidros. De quebrar as tuas certezas, despir-te o egoísmo, assimilar as tuas experiências.
- Falaste em despir não falaste?
- Sim, gostava de ver o teu corpo nu, mas no acto do nascimento, para ter a certeza que eras igual aos outros, nem mais, nem menos.
- Entendes finalmente que em mim ninguém pode viver?
- (Calo, calo, calo, calo tudo em mim. Prendo, repreendo, amarro, não liberto, não, não, não, não liberto]
- Sim, sou seco, imperfeito e cruel.
- (De novo o grito
:iconKingdom-for-a-heart:Kingdom-for-a-heart
:iconkingdom-for-a-heart:Kingdom-for-a-heart 2 1
I LOVE you by FurtiveLungs I LOVE you :iconfurtivelungs:FurtiveLungs 1,933 131
Literature
Nao sei como te dizer
Nunca soube como te dizer.
- O meu corpo apenas pede uma sequência, tal como uma necessidade a impor-se de um qualquer modo.
-Estás a falar de droga?
- Espera, não sabes sobre o que estou a falar?
- Não, julgo que estás a divagar...é isso, estás a divagar.
- Não te compreendo.
- E isso é um problema meu ou um problema teu?
- Neste momento creio que é um problema nosso, um problema de comunicação. Estavas a ouvir-me ao menos?
- Tu estavas a falar e eu estava a ouvir-te atentamente.
- Então estás a dizer que eu não sei falar?
- Não, não disse isso.
- Então perdeu-se o que não te interessava entre o que eu disse e o que tu ouviste.
Falta de comunicação. Seria uma boa desculpa para justificar a falta de tudo o resto.
Pedi-te mais inconsciência.
Aparentas demasiada firmeza. Com princípios inabaláveis. Com ideias que não sucumbem o tempo.
E penso que apesar de caminhar
:iconKingdom-for-a-heart:Kingdom-for-a-heart
:iconkingdom-for-a-heart:Kingdom-for-a-heart 2 0
lie to me... by NiTrArTiN lie to me... :iconnitrartin:NiTrArTiN 1 0
Literature
Coragem
  Hoje irei tomar coragem.
Parece que foi ontem que me incendiaste, com aquele olhar hipnotizante e vulgar em ti.
Todo aquele aparato do suposto amor eterno, que não passou de meia dúzia de horas interrompidas por outras tantas de frustração a explicar o inexplicável da tua mente complexa e indestrutível, pensava eu.
Hoje, sim hoje.
Não estás longe.
Apenas não estás mais como deverias estar.
Como conseguiste estar.
De certo que num certo dia acordas-te e percebes-te o quanto difícil era levares uma mentira até ao fim.
E Desistis-te.
Alguma vez mereci?
Ou melhor! Alguma vez mereces-te tu?
Mereces-te. Foi a melhor encenação de amor que já vi. Foi bonito de se ver e muito credível de se sentir. Digna de um Oscar.
- Fizeste-me acreditar.
  Ontem e hoje tive coragem para chorar as últimas lágrimas – espero -  por um romance em que as últimas páginas descreve
:iconPipX:PipX
:iconpipx:PipX 1 3
voyeur05 by fada
Mature content
voyeur05 :iconfada:fada 12 13
voyeur02 by fada
Mature content
voyeur02 :iconfada:fada 22 7

Activity


deviantID

Itah
Andreia
Portugal
Current Residence: Além-Tejo
Favourite genre of music: Reggae
Operating System: Windows 7
MP3 player of choice: Ipod
Favourite cartoon character: Homer, Stewie & Scrat (:
Interests
  • Listening to: Reggae
Hoje vim ao deviant e descobri que faço parte desta comunidade há mais de 5 anos... e que pouco falta para os 10 000 pageviews!

Lembro-me de quando visitava grandes artistas e olhava para os pageviews deles pensava "um dia gostava de ter assim muitos visitantes!" :P

Bem.. famosa não sou (e foram precisos 5 anos para chegar aos 10 000 pv) mas ao menos há quem goste do pouco sei e que exponho da minha arte.

Acho que isso basta :)

Paz e amor meus queridos visitantes (por poucos que sejam), serão sempre bem vindos :D


:iconkingdom-for-a-heart: :iconjgamito: :iconpipx: :iconafalfador: :iconguany: :iconvandab: :iconpunkdfairy: :iconc1own: :iconlastmemory: :iconkatieannew:

:iconricardopires: :iconfada: :iconpathy: :iconrakell: :iconmindstealer: :iconroxsquoggle: :iconcyrus000: :iconastic0te-m0i: :iconmi4: :iconfrquency27: :iconaurelia24: :iconl-miguel: :iconimmacule: :iconvishuddha: :iconnutmeg: :iconmizuho-kazami: :iconitchard: :iconitza: :iconbelgianchocolate: :iconm00-pt: :iconandrogeno: :iconsuibrom: :iconlyrashadowless: :iconmartyrmurk: :iconpaixaum: :iconthresca: :iconzero42: :icon333bracket: :iconhuntedbyafreak: :iconmemoriesmaker: :iconparanoidk: :iconajota: :iconfuadass: :iconkaeth: :iconedlyytam: :icontoutinegra: :iconalbertopoloianez: :iconcolapseofhearts: :iconin-visi-ble: :icondarkness-ita: :iconen-aveugle: :iconnarcotico: :iconcottonxcandy: :iconmissbrando: :iconcrazybia: :iconjosielee::icondcamacho::iconm0thart::iconixtopi::iconfancyfraction:::iconhelionbc:  :iconmatthew-t: :iconfurtivelungs: :iconmalialeon:

Proud member :community:
:iconpiercings: :iconvans-club: :iconallstars:

Comments


Add a Comment:
 
:iconricardocruz7:
RicardoCruz7 Featured By Owner Sep 7, 2010
A(s) tua(s) foto(s) não foi/foram aceite(s) porque a(s) submeteste para a pasta "featured" ;)

Terás de submeter para as outras pastas de acordo com a(s) tua(s) foto(s) ;)

Obrigado,
Ricardo Cruz
:icongaleria-portuguesa:
Reply
:iconikai-zixie:
ikai-zixie Featured By Owner Sep 7, 2010  Professional General Artist
:glomp: :thanks:
Reply
:iconitah:
Itah Featured By Owner Sep 7, 2010
Ora essa! O mérito é todo teu :worship:
Reply
:iconikai-zixie:
ikai-zixie Featured By Owner Aug 3, 2010  Professional General Artist
Muito obrigada pelos :+fav:'s, linda!! :aww: :huggle:
Reply
:iconricardocruz7:
RicardoCruz7 Featured By Owner May 12, 2010
Ainda bem :D
Obrigado :D
Reply
:iconitah:
Itah Featured By Owner May 12, 2010
Com todo o gosto :)
Reply
:iconricardocruz7:
RicardoCruz7 Featured By Owner May 4, 2010
Junta-te a nós :D "Galeria Portuguesa" [link] um grupo para todos os portugueses , com a ideia de concentrar o pessoal de portugal que usa o deviantart neste grupo :)
Reply
Add a Comment: